20200717-AW-Amor-e-Sorte-FramesA_0261_16155812-1-scaled copy.png

AMOR E SORTE (2020)

 

Série criada por Jorge Furtado, com direção artística de Patricia Pedrosa

Nessa obra tentamos interferir o mínimo possível nas casas dos atores, valorizando a identidade de cada ambiente em cena. As plantas foram um elemento coringa da produção de arte nesse projeto, porque funcionam muito bem quando estamos trabalhando na casa de outras pessoas e não é possível ver pessoalmente o local. Seja para preencher um espaço vazio ou tapar algo que incomoda no quadro, elas são sempre bem-vindas.

O maior desafio foi trabalhar em contexto pandêmico, pois nada que não tivesse quarentenado poderia ser enviado para o elenco. A dinâmica da arte se inverteu: em vez de criar do zero os ambientes em estúdio, recebíamos o cenário já 100% pronto e precisávamos colocá-lo da forma adequada, adaptado para a cena. Alguns exemplos:

● No episódio Linha de Raciocínio, com Lázaro Ramos e Taís Araújo, mandamos para eles roupas de cama, almofadas e arranjos de flores.

● Em A Beleza Salvará o Mundo, com Caio Blat e Luisa Arraes, foi preciso fazer uma interferência nas paredes, porque eram todas brancas, tinha o risco de superexposição de luz. Caio então se dispôs a pintar uma parede e mandei pra ele

uma tinta em tom de verde urbano, que ficou linda. E para resolver as outras, pedi pra designer da equipe fazer algumas artes gráficas, que imprimi e mandei entregar pra eles colarem nas paredes. O resultado foi ótimo.

● A produção de arte do episódio Lúcia e Gilda, com Fernanda Torres e Fernanda Montenegro, foi desenvolvida partir de fotos enviadas pelo diretor Andrucha Waddington. Tivemos o máximo de cuidado com os envios, seguindo os mais rígidos protocolos de segurança para evitar qualquer contágio. Enviamos móveis, luminária, e muitas plantas, como orquídeas e bromélias.

● Já no episódio "Territórios", com Emílio Dantas e Fabiula Nascimento, fui ao Saara em busca das lonas cristais que eles usaram em cena para dividir os ambientes, fazer as marcas e tudo mais. Embora tenha sido minha primeira saída do isolamento, valeu a pena pelo resultado alcançado e foi divertido ver os atores interagindo e usando em cena as lonas.